Leia gratuitamente o meu novo livro www.livrodepapiro.blogspot.com

quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Serviço de Porcelanato

Viajando na Internet, descobri um amigo que trabalha com porcelanato.

Visualize!

sábado, 3 de janeiro de 2015

O Que é o ENEM e como Funciona

Este vídeo não destina-se a propaganda, o seu único objetivo é esclarecer o estudante que participará do ENEM 2015 sobre "O que é o Enem"!

Abaixo simulados do ENEM! Siga bem estudante e bom estudo!

Simulado Enem com 100 Questões

Simulado Enem com 100 questões práticas que caíram em provas anteriores.

Pacotes de Simulados Enem Grátis

Veja que interessante, pacotes de simulados Enem com temas atualizados!

Provas e Gabaritos Enem 2014

Acesse este link e visualize as provas do Enem 2014 e seus respectivos gabaritos. Bom para estudar!

Simulado Enem 2015 - Brasil Escola

Hora de estudar! Simulado Enem 2015 no site Brasil Escola. Aproveite! Acesse este link e gere o seu!

segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

Como Escrever na 3ª Pessoa

5 Métodos:

1- Escrevendo na Terceira Pessoa Academicamente;

2- Escrevendo na terceira pessoa onisciente;

3- Escrvendo na terceira pessoa limitada;

4- Escrevendo na Perspectiva de Terceira Pessoa Objetiva;

5- Escrevendo na Terceira Pessoa Episódica;

Escrever na terceira pessoa pode ser uma tarefa simples assim que tiver praticado um pouco. Para fins acadêmicos, a terceira pessoa significa que o escritor deve evitar os pronomes retos como "Eu" e "Você/Tu". Para fins de escrita criativa, existem diferenças entre os pontos de vista de uma terceira pessoa onisciente, limitada, objetiva e episódica. Continue lendo para aprender como escrever em cada um desses casos.

1 - Use a terceira pessoa para fins acadêmicos. A terceira pessoa é um ponto de vista do discurso que olha para fora e como resultado, parece mais objetivo e menos pessoal. Para propósitos acadêmicos, essa noção de objetividade permite que o escritor pareça menos parcial e assim, possua mais crédito.

O discurso em terceira pessoa se refere a pessoas “do lado de fora”. Espere o uso de pronomes como: ele, ela, dele, dela, ele próprio, ela própria, eles, deles, eles próprios.

Nomes também são considerados apropriados para o uso da terceira pessoa.

Exemplo: “Smith pensa diferente. De acordo com a sua pesquisa, as afirmações anteriores sobre esse assunto estão incorretas”.

Quer continuar a ler, acesse este link!

Dicas para Redação no ENEM

POR ONDE COMEÇAR

- Calcule o tempo. Separe uma hora para fazer a redação.

- Encontre o tema. Organize as ideias e pense quais argumentos você vai defender.

- Escreva primeiro no rascunho. Faça os ajustes necessários. Releia o que escreveu para ver se está tudo compreensível e se não tem nenhum erro. Só depois transcreva o texto final para a folha oficial. As boas redações não têm nenhuma rasura.

- Capriche na letra. O examinador precisa entender o que você escreveu.

- Alguns professores recomendam começar pelo meio, a parte dos argumentos, para depois fazer a introdução.

COMO DIVIDIR O TEXTO

- Divida o texto em parágrafos. Tem que dar a margem antes de iniciar um novo parágrafo. E coloque ponto final ao terminar.

- Faça um texto com 30 linhas. Dê um título de quatro a cinco palavras. O título não é obrigatório segundo o edital, mas ajuda a enriquecer a prova.

- Não escreva em primeira pessoa. Faça uma dissertação usando a terceira pessoa do singular ou plural (ele, ela, eles, elas).

- Leve a prova a sério. Não faça piadinhas, brincadeiras, nem seja preconceituoso nas ideias.

- Seja simples e objetivo. Pode escrever com simplicidade. Não precisa se preocupar com texto muito elaborado com vocabulário muito intelectual. Enem pede texto correto e coeso.

- Não fuja ao tema proposto. Segundo o edital, quem fugir ao tema deliberadamente vai ganhar nota zero.

COM OU SEM TÍTULO?

Segundo as regras do Enem, "o título é um elemento opcional na produção da sua redação e será considerado como linha escrita".

O QUE PODE DAR ZERO À SUA REDAÇÂO

- Não atender a proposta solicitada ou desenvolver outra estrutura textual que não seja a do tipo dissertativo-argumentativo;

- Entregar a folha de redação sem texto escrito;

- Escrever até 7 (sete) linhas, qualquer que seja o conteúdo;

- Impropérios, desenhos e outras formas propositais de anulação;

- Desrespeito aos direitos humanos;

- Parte do texto deliberadamente desconectada com o tema proposto.

COMO FUNCIONA A CORREÇÃO

Um bom texto para ganhar nota 1.000 deve cumprir bem cinco competências exigidas pela redação do Enem. Cada competência tem cinco faixas que vão de 0 a 200 pontos.

Competência 1: Demonstrar domínio da norma padrão da língua escrita.

Competência 2: Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Competência 3: Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Competência 4: Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários à construção da argumentação.

Competência 5: Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

A redação será corrigida por dois corretores de forma independente. A nota total de cada corretor corresponde à soma das notas atribuídas a cada uma das cinco competências.

Se houver discrepância entre as notas dois corretores por mais de 100 pontos, ou se a diferença de suas notas em qualquer uma das competências for superior a 80 pontos, a redação vai para um terceiro corretor.

Caso não haja discrepância entre o terceiro corretor e os outros dois corretores, ou caso haja discrepância entre o terceiro corretor e apenas um dos corretores, a nota final do será a média aritmética entre as duas notas totais que mais se aproximarem.

Se a nota do terceiro corretor tiver diferença equidistante das notas dos outros dois corretores, ou se for completamente diferente, a redação será avaliada por uma banca de três avaliadores que dará a nota definitiva.

TEMAS QUE JÁ CAÍRAM

1998: Viver e aprender

1999: Cidadania e participação social

2000: Direitos da criança e do adolescente: como enfrentar esse desafio nacional

2001: Desenvolvimento e preservação ambiental: como conciliar os interesses em conflito?

2002: O direito de votar: como fazer dessa conquista um meio para promover as transformações sociais que o Brasil necessita?

2003: A violência na sociedade brasileira: como mudar as regras desse jogo

2004: Como garantir a liberdade de informação e evitar abusos nos meios de comunicação

2005: O trabalho infantil na sociedade brasileira

2006: O poder de transformação da leitura

2007: O desafio de se conviver com as diferenças

2008 Como preservar a floresta Amazônica: suspender imediatamente o desmatamento; dar incentivo financeiros a proprietários que deixarem de desmatar; ou aumentar a fiscalização e aplicar multas a quem desmatar

2009: O indivíduo frente à ética nacional

2010: O trabalho na construção da dignidade humana

2011: Viver em rede no século 21: os limites entre o público e o privado

2012: Movimento imigratório para o Brasil no século 21

2013: Efeitos da implantação da Lei Seca no Brasil

Fonte: G1

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Boa Música

Olá, amigos e amigas! Viajando pela internet encontrei esse site e gostaria de indicá-lo para quem gosta de ouvir músicas on line!

Acesse: SuperplayerFM

quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

Conheça seus Direiros - Acompanhante Durante o Parto

Realidade no sistema privado de saúde do país, só a partir da Lei 11.108/05 o direito a acompanhante na hora do parto foi garantido às brasileiras que utilizam o Sistema Único de Saúde (SUS). A legislação estabelece que os serviços de saúde do SUS, da rede própria ou conveniada, ficam obrigados a permitir a presença de um acompanhante junto à parturiente – indicado pela mesma – durante todo o período de trabalho de parto, parto e pós-parto imediato. A lei entrou em vigor em 7 de abril de 2005.

Fonte: Site Senado.

Acesse e conheça a Lei 11.108/05

quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

Corrupção Endêmica

Fruto da observação do nosso passado centenário e do nosso presente, podemos assim dizer que o nosso País sofre uma Endemia Corruptiva, ou seja, a corrupção se tornou uma doença moral que habita em todas as classes sociais, diferenciando de pessoa para pessoa, e passando de pai para filho. Claro e óbvio que existem as suas exceções, afinal existem as pessoas honestas convivendo entre nós. Torna-se um absurdo observar que somente há o corrupto, se houver o corruptor e, no Brasil, nem um, nem outro, são punidos devidamente.

Fala-se do ladrão de galinha ou daquele que rouba para comer e sofre penalização de reclusão de muitos anos, no entanto, um indivíduo ao roubar o dinheiro público, que alimenta milhões de famílias; trata milhões de crianças prevenindo doenças que já deveriam ter sido erradicadas; serve a milhões de pessoas na área da saúde; esse indivíduo, se ficar preso, mal fica um ano de detenção (quem desejar verifique a diferença entre reclusão e detenção para melhor entendimento).

Mas, como resolver esse problema? A resposta é simples: Educação.

Devemos nos empenhar para educar as crianças, para que os adultos não venham a serem punidos. No entanto, essa educação não deve vir somente do lar ou da escola, mas, também da própria sociedade. Todos nós temos responsabilidade nesse processo e devemos fazer a nossa parte, desde as empresas aos cidadãos comuns que elegem os homens públicos que administram o nosso País.

Essa endemia somente será erradicada, quando desenvolvermos o senso de responsabilidade individual no processo da educação do ser humano. A reforma legislativa em nossa justiça e em nosso ensino deve ser urgente! De modo a apoiar esse processo contínuo de educação moral.

Bessa de Carvalho

Aumenta o Número de Brasileiros na Extrema Pobreza

O número de indivíduos em situação de miséria no Brasil subiu pela primeira vez em dez anos. Em 2013, a população abaixo da linha de extrema pobreza aumentou 3,68%, a primeira alta desde 2003. Os dados foram divulgados pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). O órgão não apresentou nenhum estudo. Apenas lançou as estatísticas no Ipeadata, plataforma de dados do Ipea. De acordo com a plataforma, os dados de 2013 foram incluídos no fim da semana passada, em 30 e 31 de outubro.

O total de pessoas que vivem na extrema pobreza passou de 10.081.225, em 2012, para 10.452.383 no ano passado. A proporção de extremamente pobres subiu de 5,29% para 5,50%, também a primeira alta desde 2003.

Para definir a extrema pobreza, o Ipea considera os critérios da Organização Mundial de Saúde (OMS) e da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO). Os dois organismos baseiam-se em uma estimativa do valor de uma cesta de alimentos com o mínimo de calorias necessárias para suprir adequadamente uma pessoa.

Leia mais!

Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo - IPCA

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) é produzido pelo IBGE desde 1979.

O IPCA tem por objetivo medir a inflação de um conjunto de produtos e serviços comercializados no varejo, referentes ao consumo pessoal das famílias, cujo rendimento varia entre 1 e 40 salários mínimos, qualquer que seja a fonte de rendimentos.

Desde junho de 1999, é o índice utilizado pelo Banco Central do Brasil para o acompanhamento dos objetivos estabelecidos no sistema de metas de inflação, sendo considerado o índice oficial de inflação do país.

Principais Variáveis Investigadas e Unidades de Investigação:

Os preços obtidos são os efetivamente cobrados ao consumidor, para pagamento à vista. A Pesquisa é realizada em estabelecimentos comerciais, prestadores de serviços, domicílios e concessionárias de serviços públicos. Definição:

Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (INPCA) - Mede a variação do custo de vida das famílias com chefes assalariados e com rendimento mensal compreendido entre 1 e 40 salários mínimos mensais.

Abrangência geográfica da pesquisa - As pesquisas são feitas nas Regiões Metropolitanas do Rio de Janeiro, Porto Alegre, Belo Horizonte, Recife, São Paulo, Belém, Fortaleza, Salvador e Curitiba, além de Brasília e do município de Goiânia.

Retirado do site: Dados.gov

Inflação é um conceito econômico que representa o aumento de preços dos produtos num determinado país ou região, durante um período. Num processo inflacionário o poder de compra da moeda cai.

Exemplo: num país com inflação de 10% ao mês, um trabalhador compra cinco quilos de arroz num mês e paga R$ 10,00. No mês seguinte, para comprar a mesma quantidade de arroz, ele necessitará de R$ 11,00. Como o salário deste trabalhador não é reajustado mensalmente, o poder de compra vai diminuindo. Após um ano, o salário deste trabalhador perdeu 120% do valor de compra.

A inflação é muito ruim para a economia de um país. Quem geralmente perde mais são os trabalhadores mais pobres que não conseguem investir o dinheiro em aplicações que lhe garantam a correção inflacionária.

Podemos citar as seguintes causas da inflação:

- Emissão exagerada e descontrolada de dinheiro por parte do governo;

- Demanda por produtos (aumento no consumo) maior do que a capacidade de produção do país;

- Aumento nos custos de produção (máquinas, matéria-prima, mão-de-obra) dos produtos.

No Brasil, existem vários índices que medem a inflação. Os principais são: IGP ou Índice Geral de Preços (calculado pela Fundação Getúlio Vargas), IPC ou Índice de Preços Ao Consumidor (medido pela FIPE - Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas), INPC ou Índice Nacional de Preços ao Consumidor (medido pelo IBGE) e IPCA ou Índice de Preços ao Consumidor Amplo (também calculado pelo IBGE).

Você sabia?

No ano de 2013, a inflação brasileira foi de 5,91% (IPCA - Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo). É importante ressaltar que a meta estabelecida pelo Banco Central Brasileiro é de 4,5%, com margem de dois pontos para mais ou para menos.

Retirado do site :Sua Pesquisa

Empregos RJ - Conheça este Site

Para quem está desempregado é uma boa tentativa de se empregar!

Acesse aqui!

Dessalinização - O Sertão Agradece

Engenheiros anunciaram um novo método para tornar a água dos oceanos potável. O procedimento, que utiliza um novo tipo de material de filtragem, conhecido como Perforene, é bem mais econômico que a dessalinização tradicional.

Até hoje, a demanda por água potável tem levado alguns países a realizarem o procedimento de "Osmose Reversa" a partir da água do mar. Neste procedimento, um solvente, no caso a água, é separado de um soluto, no caso, o sal, por uma membrana permeável ao solvente e impermeável ao soluto. Isso ocorre quando se aplica uma grande pressão sobre este meio aquoso, o que contraria o fluxo natural da osmose. Contudo, este é um processo complicado e caro, que demanda uma intensa quantidade de energia durante a operação, o que torna a prática restrita a países muito ricos.

Contudo, engenheiros da Lockheed Martin anunciaram um novo filtro que reduz em 99% o custo da dessalinização. A redução ocorre porque o novo material encontrado para ser utilizado, o Perforene, é composto de grafeno e tem orifícios de praticamente um nanômetro de tamanho.

Estes oríficios acabam permitindo a passagem da água do mar, mas são tão pequenos que conseguem reter os íons de sal. De acordo com a equipe, folhas de filtro de grafeno têm praticamente um átomo de espessura e despendem menor quantidade de energia para que a água os atravesse. Além disso, aponta-se que o material é 500 vezes mais fino e mil vezes mais forte que o melhor filtro disponível, o que faz com que a energia exigida para o processo também seja 100 vezes menor.

Saiba mais acessando este link

quarta-feira, 10 de setembro de 2014

42 Vagas de Emprego Instituto de Beleza

O Studio Profissionalizante de Beleza Makevator abre 42 vagas de emprego na Freguesia, em Jacarepaguá, na Zona Oeste do Rio de Janeiro. São 10 oportunidades para hair stylists, 10 chances para maquiadores, seis para manicures, três para designers de sobrancelhas, cinco para representantes comerciais, quatro para instrutores de maquiagem e quatro para instrutores de penteado.

O salário para os representantes comerciais será de R$ 800, além de vale transporte e comissão de 5% e o horário de trabalho será de segunda-feira a sábado, das 8h às 18h. Para os demais cargos, o salário será composto por comissão de 50%. As candidatas às vagas de manicure devem ter ensino fundamental completo. Para os outros cargos é necessário, no mínimo, ter ensino médio e experiência na área.

O processo seletivo será composto por análise curricular, entrevistas e testes.

Os interessados devem encaminhar o currículo até o dia 22 de setembro para o e-mail: vagas@makevator.com. A Makevator está fica na Rua Araguaia 440 B, na Freguesia, em Jacarepaguá.

Marinha Abre Inscrições para Concurso

A Marinha do Brasil abre, nesta terça-feira, as inscrições do concurso público para o curso de formação para ingresso no Corpo Auxiliar de Praças (CP-CAP), com 738 vagas para candidatos de ambos os sexos com nível médio/técnico. Há vagas reservadas para candidatos negros.

As inscrições poderão ser feitas pela internet ou em postos presenciais, até o dia 8 de outubro. A taxa de participação será de R$ 12.

Os candidatos devem ter 18 anos completos e menos de 25 anos de idade no dia 1º de janeiro de 2015. O curso deve começar no dia 1º de agosto de 2015. A remuneração durante o curso é de R$ 728 por mês. Após as aulas de formação, com duração de até 17 semanas, o candidato aprovado será nomeado cabo do CAP e passará a receber R$ 1.950 mensais.

Os candidatos aprovados farão o curso de formação no Centro de Instrução Almirante Alexandrino (CIAA), na Penha, na Zona Norte do Rio.

As vagas são nas áreas de administração (129 vagas), administração hospitalar (3), contabilidade (20), desenho de arquitetura (5), desenho mecânico (3), edificações (2), eletrônica (25), eletrotécnica (60), enfermagem (109), estatística (13), estruturas navais (22), geodésia e cartografia (14), gráfica (18), higiene dental (2), marcenaria (12), mecânica (54), metalurgia (53), meteorologia (21), motores (25), nutrição e dietética (2), patologia clínica (2), processamento de dados (38), prótese dentária (2), química (40), radiologia médica (5), secretariado (50) e telecomunicações (9).

Os candidatos serão avaliados por uma prova objetiva de conhecimentos profissionais e redação, além de serem subemitidos à inspeção de saúde, ao teste de aptidão física e à verificação de dados biográficos. As datas dos exames ainda não foram divulgadas.

Inscrições:Diretoria de Ensino da Marinha

Inscrições Para Estágios - Petroquímica Braskem

A empresa petroquímica Braskem está com inscrições abertas para o Programa Jovem Técnico 2015, com vagas de estágio nas unidades industriais localizadas em São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Alagoas e Bahia. Para participar é necessário formação em nível técnico. os interessados devem estar cursando a partir do 2° semestre ou formado há, no máximo dois anos, desde que permaneça vinculado a uma instituição técnica de ensino.

As oportunidades são para quem faz os cursos técnicos de Automação, Administração, Elétrica, Eletrotécnica, Eletrônica, Eletromecânica, Edificações, Inspeção de Equipamentos, Mecânica, Mecatrônica, Metalurgia, Processos Petroquímicos, Plásticos, Química ou Segurança do Trabalho, conforme necessidade de cada localidade.

Os interessados podem se inscrever até o dia 5 de outubro pelo site. Os candidatos devem ter, no mínimo, 18 anos de idade, em dezembro deste ano. Além disso, é preciso estar vinculado a uma instituição de ensino técnico e ter disponibilidade para estagiar por um ano.

A empresa oferece bolsa auxílio; assistência médica; vale refeição ou refeitório (conforme localidade); vale transporte, ônibus fretado ou estacionamento (conforme a localidade e o horário de estágio); e seguro de vida.

Increva-se Aqui!

SENAC ABRE VAGAS PARA CURSOS GRÁTIS

O “Senac na Comunidade”, projeto do Senac-RJ que leva cursos gratuitos de capacitação básica profissional a comunidades, está com 1.500 vagas abertas para o segundo semestre de 2014. As aulas serão realizadas em 23 instituições no Estado do Rio, como associações de moradores, ONGs e instituições religiosas em diversos municípios fluminenses.

Nos últimos cinco anos, o programa qualificou cerca de 20 mil participantes. Há vagas disponíveis nos cursos de Produção de Eventos Sociais, Organizador de Eventos, Almoxarife, Técnicas de Garçom, Agente de Projetos Sociais, Arranjos Florais, Rotinas de Escritório, Auxiliar Administrativo, Auxiliar de Pessoal, Auxiliar de Recursos Humanos, Informática Básica, Jardinagem, Iniciação em Vendas, Monitor de Recreação, Operações de Estoque e Armazenagem e Porteiro e Vigia.

As vagas são para Campo Grande, Pavuna, Sulacap, São Gonçalo, Méier, Duque de Caxias, Nova Iguaçu, Morro do Borel, Santa Cruz, Bonsucesso, Taquara, entre outros.

Os interessados podem obter mais informações pelo Disque-Senac, no telefone: 4002-2002.

Retirado do Jornal EXTRA/RJ 10/09/2014.

terça-feira, 9 de setembro de 2014

CONCURSO PÚBLICO - PREFEITURA DE GUAPIMIRIM - RJ

A Prefeitura de Guapimirim, no Estado do Rio de Janeiro, anunciou por meio do edital nº 01/2014 de concurso público, a abertura de 344 vagas para cargos vagos e cadastro de reserva a postos de nível médio e superior de ensino.

Organizado pelo Instituto Brasileiro de Administração Pública e Apoio Universitário do Rio de Janeiro (IBAP-RJ), o certame tem o objetivo de contratar agente de defesa civil, auxiliar de secretaria, fiscal (ambiental, cadastrador, de obras, de posturas, sanitarista, tributário), guarda (ambiental e municipal), guia florestal, professor II, técnico (ambiental e florestal), topógrafo/agrimensor, advogado, arquiteto, assistente social, bibliotecário, biólogo, contador, enfermeiro, enfermeiro plantonista, engenheiro (civil, ambiental e florestal), fisioterapeuta, gestor ambiental, médico (anestesista plantonista, angiologista, cardiologista, cirurgião geral, clínico geral, dermatologista, endocrinologista, gineco-obstetra, gineco-obstetra socorrista plantonista, neurologista, oftalmologista, ortopedista, ortopedista plantonista, otorrinolaringologista, pediatra, plantonista final de semana, pneumologista, psiquiatra, socorrista geral plantonista e médico socorrista pediatra), veterinário, nutricionista, odontólogo, orientador pedagógico, professor I (educação física, educação artística, ciências, ensino religioso, geografia, história, inglês, língua portuguesa e matemática), psicólogo, químico, sanitarista e superviso educacional.

A proposta da Administração municipal é oferecer aos futuros contratados um salário entre R$ 850,00 e R$ 6.500,00, por jornadas de 20 ou 40 horas.

As inscrições deverão ser realizadas até o dia 30 de setembro de 2014, Click aqui e faça sua inscrição, com taxa de R$ 75,00 para cargos de nível médio e de R$ 100,00 para cargos de nível superior.

Será aplicada prova objetiva (a todos os cargos), avaliação física e análise de títulos. A prova objetiva poderá ser realizada em qualquer turno, ou mesmo em outros municípios, conforme a possibilidade de locação dos candidatos pela organização do concurso. A previsão é de que a prova seja aplicada em 26 de outubro de 2014. O gabarito será divulgado no dia posterior a prova.

O resultado final, provavelmente será anunciado no dia 19 de dezembro de 2014. Sua publicação, assim como, todas as demais informações a cerca do concurso serão repassados pelo site da organizadora e também poderão ser obtidas na Prefeitura e na Secretaria Municipal.

A validade do concurso será de um ano, contado a partir da data de homologação do resultado final, podendo ser prorrogada por igual período.

Retirado na íntegra do site:Concursos no Brasil (Publicado em 01/09/2014 - 14h30)

segunda-feira, 8 de setembro de 2014

Simulado ENEM 2014

Aproveitem e testem os seus conhecimentos no simulado abaixo:

Simulado Folha de São Paulo

domingo, 29 de junho de 2014

Lei Maria da Penha - LEI Nº 11.340, DE 7 DE AGOSTO DE 2006

Cria mecanismos para coibir a violência doméstica e familiar contra a mulher, nos termos do § 8o do art. 226 da Constituição Federal, da Convenção sobre a Eliminação de Todas as Formas de Discriminação contra as Mulheres e da Convenção Interamericana para Prevenir, Punir e Erradicar a Violência contra a Mulher; dispõe sobre a criação dos Juizados de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher; altera o Código de Processo Penal, o Código Penal e a Lei de Execução Penal; e dá outras providências.

Leia o conteúdo completo da LEI Nº 11.340, DE 7 DE AGOSTO DE 2006

Portal Violência Contra a Mulher

De onde vem a violência contra a mulher?

Ela acontece porque em nossa sociedade muita gente ainda acha que o melhor jeito de resolver um conflito é a violência e que os homens são mais fortes e superiores às mulheres. É assim que, muitas vezes, os maridos, namorados, pais, irmãos, chefes e outros homens acham que têm o direito de impor suas vontades às mulheres.

Embora muitas vezes o álcool, drogas ilegais e ciúmes sejam apontados como fatores que desencadeiam a violência contra a mulher, na raiz de tudo está a maneira como a sociedade dá mais valor ao papel masculino, o que por sua vez se reflete na forma de educar os meninos e as meninas. Enquanto os meninos são incentivados a valorizar a agressividade, a força física, a ação, a dominação e a satisfazer seus desejos, inclusive os sexuais, as meninas são valorizadas pela beleza, delicadeza, sedução, submissão, dependência, sentimentalismo, passividade e o cuidado com os outros.

Saiba mais!

10% do PIB em Educação, Resolve?

Percebe-se que a nossa educação está fragilizada. O Governo Federal tem investido maciçamente em cursos técnicos e nível universitário em busca de uma mão de obra qualificada para o nosso país. Realmente devo admitir que a área tenológica carece de mão de obra especializada, porém será que não estamos esquecendo de algo? Países como Noruega, Suécia e Bélgica investem entre 6 a 7% do seu Produto Interno Bruto (PIB) em educação e o retorno é considerável. Mas, aí pode-se dizer que já são países desenvolvidos e por isso investem pouco em educação. No entanto, será que a base que é o ensino fundamental não carece de um olhar mais específico por parte dos nossos governantes?

Aumentar o investimento na área da educação em 10% do nosso PIB sem uma reforma profunda na mesma não seria "jogar dinheiro fora"? Bem, vejamos a opinião do colunista Reinaldo Azevedo da Revista VEJA na reportagem de 04/06/2014:

"O Congresso aprovou o tal Plano Nacional de Educação, que agora vai para a sanção da presidente Dilma Rousseff. A principal medida — aquela que gera mais títulos da imprensa — é a que eleva, de forma gradual, os gastos da União, Estados e municípios com o setor a 10% do PIB até 2024. Em cinco anos, tem de chegar a 7% — hoje, está em 5,7%. As unidades da federação que não conseguirem cumprir com a sua parte terão de ser socorridas pela União. No papel, será tudo lindo: o plano prevê, para os próximos dez anos, entre outras coisas, a universalização do ensino infantil e pré-escola para crianças de 4 e 5 anos, do ensino fundamental e do ensino médio, a erradicação do analfabetismo, a superação das desigualdades educacionais, a valorização do professor e creches para pelo menos 50% das crianças de até 3 anos. Falta ainda detalhar muita coisa, mas vamos lá. Será que o Brasil investe pouco em educação? A resposta, acreditem!, é “não!”. O nosso país investe é mal. Se não houver uma profunda reforma do sistema — que passe pela implementação de mecanismos de aferição de qualidade, podem esquecer! Nada vai acontecer. Faço uma pergunta básica, elementar, primária até. E a resposta não é menos óbvia: de que instrumentos dispõem hoje as três esferas da Federação — municípios, Estados e União — para cobrar resultados dos profissionais de educação, de sorte que possam premiar o mérito e punir a baixa qualidade? O país não dispõe nem mesmo de um currículo mínimo. Devemos ser o único país do mundo a ter um exame de caráter nacional, que dá acesso a ensino superior público e gratuito — o Enem — sem ter conseguido definir, afinal, o que se deve ensinar. Sei que muita gente ficará chocada, mas o que fazer com a verdade senão explicitá-la? Em relação ao PIB, o Brasil está entre os países que mais investem em educação: mais do que o Reino Unido (5,6% do PIB), a Suíça (5,5%), os EUA (5,5%) e o Japão (3,8%). Não obstante, apresentamos um dos piores desempenhos. Vamos ver: a Holanda investe percentualmente pouco mais do que nós: 5,9% do seu PIB. Está em 10º lugar no Pisa, o exame internacional que mede a proficiência dos estudantes. Investindo 5,7%, o nosso país está em 53º lugar. Vejam a tabela de países da OCDE com o percentual de investimento em relação ao PÌB, a posição no ranking e o desempenho no PISA.

Se este país chegar mesmo a investir 10% do seu PIB em educação — o que, se querem saber, duvido que aconteça um dia —, saltará para o topo do ranking, sempre considerando, claro!, que o nosso Produto Interno Bruto está ali pelo sétimo ou oitavo lugar. E sabem o que vai acontecer? Se não houver uma profunda reforma no sistema educacional, a resposta é nada. Teremos quase o dobro do gasto de hoje para colher os mesmos resultados pífios. Evidentemente, os dias não andam sensíveis para ponderações como esta. Mas, graças a Deus, não sou político e não preciso de apoio a propostas impossíveis, de óbvio apelo demagógico, que, sei, não sairão do papel. Dado o modelo educacional brasileiro, mais dinheiro significará apenas mais ineficiência. "